A minha experiência com o coletor menstrual

COLETOR MENSTRUAL CAPA 2

O coletor menstrual está aparecendo mais na mídia e a cada dia que passa o número de mulheres que utilizam o copinho tem aumentado. Como já existem inúmeros artigos e matérias falando sobre os benefícios do coletor, vou focar este post na minha experiência, sem falar apenas os prós, mas os contra também.

coletor menstrual holy cup
Meu novo coletor menstrual: O Holycup. Eu sei que a foto tá horrível, mas é a única que tinha, me desculpem.

Eu não lembro qual foi a primeira vez que ouvi falar do coletor menstrual, mas foi há muito, muito, muito tempo atrás. Talvez até na época do orkut, não sei direito. Na época cheguei a olhar o site da Meluna, uma das principais fabricantes do mundo, mas acabei deixando pra lá. Foi em 2014, na mesma época que comecei a tentar mudar muita coisa na minha vida, os coletores começaram a se popularizar de uma maneira absurda. Tratei logo de entrar em grupo no Facebook sobre o assunto e pesquisei bastante sobre os benefícios. Era incrível como 99,9% dos comentários eram positivos. Eu nunca gostei de usar absorvente, nunca me dei bem com aquele projeto de fralda, então o coletor parecia a saída perfeita pra mim.

Na época eu morava em Portugal e já era muito fácil encontrar coletores em lojinhas e farmácias e eles custavam aproximadamente 20 euros. O euro na época estava em torno de R$3,50,  então ele saia por R$70,00, mais ou menos o mesmo preço do Inciclo, um produto 100% brasileiro e mais confiável. Por causa disso, optei por comprar apenas quando voltasse para o Brasil, pois queria investir em um produto que fosse de qualidade e que não trouxesse riscos pra minha saúde, afinal, é um objeto de uso interno. Impulsiva que eu era sou acabei encontrando por acaso um coletor de 8 euros em uma lojinha de rua em Madrid. Ele ia sair menos de R$30,00. Achei que valia para o teste e depois poderia comprar um confiável (pensamento nada consumenos).

Assim que o primeiro ciclo chegou fiz tudo bonitinho como as instruções mandam. Esterilizei, me tranquei no cômodo e tentei colocar o negócio. GENTE, eu não conseguia usar aquilo de jeito nenhum. Lia e relia as dicas das meninas no grupo mas nada funcionava. Fiquei meio desesperada porque NINGUÉM conhecia essa marca que comprei (até hoje não encontrei ninguém que conhecesse). Uma hora depois de muito sacrifício, criei um post pedindo ajuda. As meninas foram super solicitas e me ensinaram mil maneiras de dobras para poder colocar o coletor, mas nada ia. Até que uma menina falou uma coisa meio maluca que eu não sei qual é o sentido, que era abrir a boca enquanto tentava inserir o coletor. Eu não sei qual o fundamento disso, mas tentei e deu certo.

Pronto, tudo perfeito, agora eu só precisava aprender a tirar.

Eu não me lembro direito como foi pra aprender a tirar o coletor, mas foi mais fácil do que aprender a colocar. De qualquer forma, todo o perrengue que eu passei foi apenas no primeiro dia. Nos dias seguintes do primeiro ciclo ainda eu já tinha ficado fera e nem tava acreditando que era tão fácil colocar o treco.

Sim, pessoal. Usar o copinho é ridiculamente simples e fácil. Você só precisa encontrar a melhor dobra e a partir daí é só sucesso.

Durante o período que passei com esse copinho rosa, os acidentes foram pouquíssimos, mas aconteceram. Eu lembro de uma vez especificamente que o meu banheiro ficou parecendo uma cena de assassinato. Ainda bem que peguei a manha e aquilo nunca mais se repetiu. O que acontece é que quando você tem um acidente com absorvente, vai vazar um pouco, agora com o coletor, pode vazar tudo que tá ali guardado por cerca de umas 8 horas, talvez. Ou seja, a coisa pode ficar feia rs. Mas é igual viajar de avião e de carro. De carro a chance de acidente é infinitamente maior, já de avião praticamente nunca dará algo errado, mas quando dá…

Esse copo me acompanhou por um ano e meio, até que, não sei porque, ele começou a vazar muito. Acho que deixei ele muito tempo fervendo e ele ficou mais mole do que o normal. Como ele é de fabricação desconhecida, eu não tenho certeza absoluta do material dele, então nunca soube se era realmente seguro. A gota d’água para eu comprar outro foi o último acidente que aconteceu. Ele caiu no vaso e eu fiquei com ~nojinho~ e achei que a vida dele tinha chegado ao fim naquele momento.

comparação coletor menstrual holycup e evacup
Comparação de tamanho do HolyCup M e o EvaCup P (rosa) O Holy parece muito menor, mas é culpa do cabinho. O copo é quase a mesma coisa. O batom Dailus está aí para ilustrar o tamanho.

No outro dia comprei um HolyCup. Fiquei com medo do Inciclo ser muito grande, e por isso optei pelo HolyCup, ele era mais parecido anatomicamente com o que eu já estava acostumada. Além disso é fabricado pela Meluna, ou seja, assim como a Inciclo, também é uma empresa super confiável e trabalha material 100% seguro. Ele chegou super rápido, mas eu achei o material dele muito molinho. Eles tem uma versão 25% mais rígida, se eu soubesse poderia ter escolhido ela. Também achei o saquinho que vem pra guardar o coletor muito frágil, o meu mesmo já rasgou. Mas ok, vamos relevar. Ainda não testei esse novo, mas espero que eu me adapte tão rápido quanto o outro, porque não consigo voltar a usar absorvente nunca mais.

Vale a pena?

Sim, sem dúvidas! O coletor menstrual é a melhor opção para a mulher. É seguro (tá que temos que aprender a usar direito, mas depois que aprendeu é só sucesso), não deixa cheiro, evita infecções causadas pelos absorventes comuns e é muito mais amigo da natureza. Você sabia que todos os absorventes são testados em animais? E que um absorvente demora em média cem anos pra se decompor e no fim da vida uma mulher pode jogar fora mais de dez mil unidades de absorvente? Com o coletor nada disso ocorre, você compra uma vez e ele pode durar por até 10 anos se você cuidar direitinho – não faça como eu que quase derretei ele uma vez e ainda deixou ele cair no vaso. E se você pensa que é uma opção um pouco ~nojenta~, saiba que é a mais higiênica de todas. O cheiro característico de menstruação não existe com o coletor, pois aquele é um odor de sangue oxidado, ou seja, apenas quando entra em contato com o ar.

Muitas mulheres ficam um pouco assustadas com o tamanho do coletor seja por acharem uma coisa grande demais pra ficar dentro do corpo por tanto tempo (recomenda-se o uso por até 8 horas) ou seja por acharem que não vai caber o sangue lá, afinal, você menstrua uma cachoeira todo mês, certo? Errado! Durante o período menstrual sai muito menos sangue do que você pensa que sai e os químicos presentes nos absorventes podem acabar fazendo com que saia mais sangue. Você vai se surpreender com a quantidade real que sai. E sobre o tamanho dele, se colocado da melhor forma você não sente nada. Juro! Eu mesma já esqueci de tirar o coletor e lembrei só quando tava na rua, tudo isso porque é extremamente confortável – muito mais confortável do que sentar numa fralda um dia inteiro.

Existem diversas marcas no mercado, com diferentes formatos e tipos e todo mundo pode usar, não existem contra-indicações. Inclusive meninas virgens, que nesse caso, devem optar por um modelo menor.

Esse foi um post mais geral que conta a minha experiência com o copinho. Caso queiram, posso fazer um explicando como usar, indicando onde comprar e dando mais dicas!

Até mais, galera! :*

Facebook Comments

Deixe uma resposta